Mandatária da Candidatura

alexandra

ALEXANDRA OLIVEIRA

Mandatária da Candidatura

Alexandra Oliveira nasceu em 1969, em S. João da Madeira, e vive no Porto, desde 1995.

É professora da Universidade do Porto, na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, onde é docente e investigadora, coordenadora da área de especialização de Psicologia do Comportamento Desviante e da Justiça do Mestrado Integrado em Psicologia e membro do Conselho do Departamento de Psicologia e do Conselho de Representantes.
Os seus interesses de investigação relacionam-se com o género e a sexualidade e o controlo social, tendo vindo a dedicar as suas pesquisas ao trabalho sexual, em particular à prostituição.

É doutorada em Psicologia pela Universidade do Porto com uma dissertação baseada numa investigação etnográfica sobre prostituição de rua (Menção Honrosa do Prémio Maria Lamas 2011). A obra “Andar na vida: prostituição de rua e reacção social” (2011, Coimbra, Almedina) é uma adaptação desta tese de doutoramento.

É publicamente reconhecida como perita na área do trabalho sexual e tem recebido convites, quer da academia, quer de organizações políticas, governamentais e não governamentais, para diversificadas colaborações. Fez parte do Management Committee da Ação COST IS1209 ‘Comparing European Prostitution Policies: Understanding Scales and Cultures of Governance’ (ProsPol – 2013/2017).

Além do trabalho académico, interessa-se pela intervenção na área da educação para a saúde e da redução de riscos e tem estado, por isso, ligada a projetos de intervenção com diversas populações.

Alexandra Oliveira é feminista e ativista social; tem-se implicado em movimento sociais, tais como o movimento internacional de trabalhador@s do sexo (em Portugal, é membro da Rede sobre Trabalho Sexual), o movimento de cidadãos e cidadãs que se mobilizaram para a despenalização do aborto (foi mandatária nacional dos movimentos de 2002 e de 2007 conducentes à despenalização da interrupção voluntária da gravidez) e o movimento LGBT (foi promotora do “Movimento pela igualdade no acesso ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo”, 2009).

Anúncios