Assembleia Municipal do Porto

CANDIDATOS À ASSEMBLEIA MUNICIPAL DO PORTO

joao_semedo

JOÃO SEMEDO

1. Candidato à Assembleia Municipal do Porto

João Semedo reside no Porto desde 1978, onde exerceu como médico. Foi presidente do Conselho de Administração do Hospital Joaquim Urbano, entre 2000 e 2006, unidade do SNS especializada em doenças respiratórias e infecciosas, totalmente remodelada e modernizada durante o mandato da sua equipa. Em diferentes anos, integrou a direcção do FITEI e da cooperativa artística Árvore.

Nos seus três mandatos como deputado e, posteriormente, como coordenador do Bloco, protagonizou um combate intenso em defesa dos serviços públicos, com especial empenho no SNS, pela transparência na vida pública e contra promiscuidade entre os negócios e a política, tendo desempenhado um papel determinante nos inquéritos parlamentares realizados, primeiro, às fraudes no BPN e, depois, ao negócio da sua venda a capitais angolanos pelo governo de Passos e Portas.

Foi autor de diversos projetos-lei  de cuja aprovação resultaram, entre outros, o testamento vital, a prescrição de genéricos, o estatuto do dador de sangue, a carta de direitos dos utentes e os tempos de espera no SNS.

Protagonista indispensável no combate à troika e à política austeritária, foi um dos impulsionadores do Congresso das Alternativas e promoveu, juntamente com Mário Soares e outros, os Encontros da Aula Magna em que se reuniram as esquerdas “Contra a austeridade” e em defesa da “Constituição, da Democracia e do Estado Social”.

É um dos fundadores do  Movimento Cívico para a Despenalização da Morte Assistida.

joao_semedo

BÁRBARA VEIGA

2. Candidata à Assembleia Municipal do Porto

Bárbara Veiga nasceu em 1985, no Porto, onde completou toda a sua formação escolar e académica e desenvolveu a sua atividade profissional.

É licenciada em Design de Comunicação (Arte Gráfica) pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e mestre em Comunicação Audiovisual pela ESMAE/IPP. Desenvolveu o seu trabalho académico em torno da temática do Cinema no Porto, com “Porto, a Cidade Mais Cinematográfica” (2007/2008), sobre as salas de cinema e filmes rodados no Porto, ou “Viagem Até Casa” (2008/2010), um ensaio com uma vertente teórica e documental sobre a época e as gentes retratadas em “Aniki-Bóbó” (1942), de Manoel de Oliveira. O documentário “Viagem Até Casa” contou com a presença de Manoel de Oliveira, dos protagonistas da primeira ficção do realizador portuense, bem como do historiador portuense Hélder Pacheco e de um grupo de crianças de Miragaia e S. Nicolau, que, após visionarem o filme, recriaram algumas cenas originais de “Aniki-bóbó”. O documentário foi exibido e apresentado em múltiplas associações e coletividades do centro histórico e em várias zonas da cidade. Foi ainda exibido no Estabelecimento Prisional do Porto (Custóias), tendo sido galardoado com os seguintes prémios: Grande Prémio do “Festival na 8a Mostra Internacional de Filmes de Escolas de Cinema” (MIFEC), com o Prémio Primeiro Olhar – Cineclubes 2011 no “XI Encontros de Viana” e com Prémio Competição “Memórias, Gestos e Espaços” no RIOS – “1ª Festival Internacional de Cinema Documental e Transmedia”.

Bárbara Veiga integrou o grupo de portugueses no “Film Campus Youth & Media Engagement” – Eslovénia (Ptuj), no âmbito de “Maribor Capital da Cultura”, cuja finalidade era captar a realidade cultural e social desse local. Esteve também na organização da “Gerarte – Residência Artística”, onde se pretendia valorizar o potencial criativo dos territórios rurais, através do trabalho com a população local de Geraz do Lima.

Desenvolveu trabalho social com crianças, nomeadamente no Centro Social no Foco, com crianças de vários pontos de Ramalde (Ramalde do Meio, Francos, Viso, etc), em 2005, tendo ainda dinamizado atividades culturais e acompanhado as crianças na sua aprendizagem escolar e atividades de lazer no Bairro do Cerco do Porto (2009/2010).

A nível profissional, entre outras atividades, foi animadora/monitora de crianças em campos de férias (2005-2011), leccionou Design de Comunicação Audiovisual na ESMAE/IPP e tem desenvolvido trabalho gráfico para televisão, com passagens, entre outras, pela Regiões TV e RTP Porto, onde tem acompanhado de perto a luta pela integração na empresa dos trabalhadores precários e pelo reenquadramento profissional dos trabalhadores da RTP Porto. Na Regiões TV desenvolveu um programa, “Um Novo Olhar”, composto por um conjunto de pequenos documentários sobre o distrito do Porto.

Foi a representante eleita pelo Bloco na Junta de Freguesia de Ramalde (Porto) durante o mandato de 2013-2017.

joel oliveira

JOEL OLIVEIRA

3. Candidato à Assembleia Municipal do Porto

Comercial, Ativista social, Deputado Municipal.

18671188_10213230229498627_5179381392489360025_n

SUSANA CONSTANTE PEREIRA

4. Candidata à Assembleia Municipal do Porto

Tem 42 anos, é natural de Moçambique e reside no Porto desde 1980. Com uma experiência profissional de mais de 20 anos na área da educação e da intervenção social e comunitária, é gestora cooperativa e formadora, sobretudo no âmbito da Educação Não Formal, em áreas como a Educação para os Direitos Humanos, a Educação para a Cidadania Democrática, a Igualdade de Género, o Trabalho Socieoeducativo em prol dos Jovens, entre outras, com atividade desenvolvida a nível nacional e internacional.

Dirigente do Bloco de Esquerda, foi representante na Assembleia Municipal do Porto e na Assembleia de Freguesia de Lordelo do Ouro e Massarelos no último mandato. Enquanto autarca tem desenvolvido trabalho em torno de questões como o direito ao lugar, a cidade amiga das crianças, as salas de consumo assistido, a igualdade de género e os feminismos, ou a participação e a transparência, tendo sido autora de várias propostas de recomendação de moções nestes domínios.

pedro.jpg

PEDRO LOURENÇO

5. Candidato à Assembleia Municipal do Porto

Pedro Lourenço tem 30 anos, é dirigente do Bloco de Esquerda e bolseiro de investigação e doutorando em Ciência Política nas Universidades de Aveiro e da Beira Interior

Natural do Porto, Pedro Lourenço concluiu o Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto em 2009, onde foi também dirigente estudantil. Entre 2010 e 2015, desempenhou as funções de farmacêutico no Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, tendo-se licenciado em Ciência Política pela Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, na mesma altura.

Tem dedicado o seu ativismo na cidade do Porto a causas como a habitação, as salas de consumo assistido, a mobilidade em bicicleta ou a transparência.

Anúncios