Autárquicas Porto – o que ficou do debate que passou ontem na TVI24

joao_semedo.jpg

Artigo de opinião de João Semedo, candidato do Bloco à Assembleia Municipal do Porto

Este primeiro debate mostrou que os votos no PS e no PSD são votos que vão encher o “saco” de Rui Moreira, porque PS e PSD preparam-se para não respeitar a motivação dos eleitores que neles votaram.

Manuel Pizarro, fez pelos dois, por ele e por Moreira, cuja defesa assumiu por inteiro, inclusive no caso Selminho. Mas, merece o prémio revelação da noite: finalmente, entalado pelas persistentes perguntas do moderador, acabou por confessar que, sim, está disposto a novo acordo com Rui Moreira e com o CDS para mais quatro anos de governação da CMP, mas com outras condições. Certamente a vice- presidência que tanto ambiciona.

Rui Moreira, preferiu ir ver a bola ao estádio do Bessa. O sangue azul é assim, arrogante, presunçoso, emproado e pedante. Uma ausência que revela o medo de Rui Moreira – habituado aos yes men do executivo camarário, em discutir o que (não) fez enquanto presidente da câmara. E tem razões para isso, um mandato de muita selfie e nenhuma obra. A sua ausência arrastou outra, a do CDS. Ninguém deu pela falta, o CDS é uma inexistência no Porto.

Álvaro Almeida, quem? Ah, o candidato do PSD que diz que não tem nada a ver com o que o PSD fez no mandato anterior nem o que fará no próximo: “eu até nem sou do PSD…”. Mas, lá foi dizendo que não fará acordos com Moreira. Cá estamos para ver se será ou não assim. Se for como neste mandato, estamos conversados – os vereadores do PSD, com uma honrosa excepção, fizeram o mesmo que Pizarro: caíram todos no regaço de Rui Moreira. Resignado à derrota, recorre ao mais barato populismo: a sua prioridade é devolver IRS aos portuenses…

Ilda Figueiredo, fez o que tem feito na campanha, fala muito e de tudo, não se percebe que prioridades defende a CDU e as propostas concretas ficam soterradas nas 14 linhas programáticas de que falou a correr no final do programa. Manteve o silêncio quanto ao mais importante: fará ou não um acordo com Rui Moreira, caso seja eleita vereadora, como fez Rui Sá com o então presidente Rui Rio. Ilda prefere ficar de mãos livres para esse acordo a assumir com transparência e convicção a sua recusa.

João Teixeira Lopes, é o meu candidato, razão pela qual não falarei sobre o seu desempenho. Direi apenas que ganhou na transparência e clareza: não a acordos com Moreira, prioridades são habitação, transportes e apoio aos idosos contra a solidão.

Finalmente, uma palavra sobre o moderador, o jornalista Pedro Pinto. No mínimo, estava tão bem preparado como os candidatos. Parabéns, nem sempre é assim. O debate ganhou muito com isso.

E uma ideia final: este primeiro debate mostrou que os votos no PS e no PSD são votos que vão encher o “saco” de Rui Moreira, porque PS e PSD preparam-se para não respeitar a motivação dos eleitores que neles votaram.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s